quarta-feira, 22 de junho de 2011

Atividades Sind Ute

Fonte Blog da Beatriz Cerqueira
http://blogdabeatrizcerqueira.blogspot.com/
Haverá reunião com a Secretária de Estado da Educação nesta quarta-feira, dia 22/06, 10:30.
Informaremos o resultado ainda nesta quarta.
22/06 - Atividades regionais
Em Belo Horizonte9 h, Concentração E.E. Santos Dumond (rua Alcides Lins, 502, Venda Nova) para uma manifestação com conjunto com Ribeirão das Neves
14 h, Concentração Praça da E.E. Barão de Macaúbas (bairro Floresta)
Em Betim
14 h, Praça Tiradentes
Em Coronel Fabriciano
14 h, Concentração na Catedral de São Sebastião
Em Montes Claros
9:30, na Praça da Catedral
Em Unaí
16:30, Av. Governador Valadares com Rua Celina Lisboa em frente a E.E Domingos Pinto Brochado
Em Muriaé
14 h, na Superintendência Regional de Ensino
Em Uberlândia
9 h, Praça Tubal Vilela
Em Nanuque
17 h, no Calçadão (centro da cidade)
Em Varginha
10 h, na Praça Central
Em Divinópolis
8 h, na Superintência Regional de Ensino
Redes Municipais em Greve
Ribeirão das Neves
Aula Pública, dia 22/06, 9h., Praça Central
Assembleia dia 27/06, 9 h., Câmara Municipal de Ribeirão das Neves
Ipatinga
Ato Público, 15 h, Porta da Prefeitura
Assembleia, 16 h, na Escola Manoel Izídio
Observação: A agenda regional é disponibilizada conforme informações das subsedes.

6 comentários:

  1. devido a urgência e por não ter conseguido resposta em publicar no Sind-UTE/Beatriz oficial. peço asilo de comunicação através de seu blog. desculpe pela invasão, é para uma boa causa.

    Olá Beatriz !
    Comunicado aos Professores

    Pessoal, não podemos perder este momento! O governo não tem saída, estamos amparados pela lei e pelos fatos da realidade. Nossa luta deve ser até a VITÓRIA. Não devemos aceitar outra situação. O que está em jogo não é só a questão salarial, que é importante sim, mas há outras coisas tão importantes quanto: nossa dignidade profissional, nosso prestígio social, nossa capacidade de luta e união. Por décadas os sucessivos Governos apostaram e jogaram com a nossa incapacidade de mobilização e luta. Por isso achincalharam nossos salários e precarizaram tanto nossa profissão, que muitos, de nós, ficam até envergonhados em ser Professor, quando deveríamos sentir orgulho desta que é uma das mais nobres profissões, base de toda sustentação de uma sociedade. Os descasos sucessivos dos governantes foram tão aviltantes nestas décadas que chegaram a transformar a docência em um "bico" ou em segundo emprego, uma "intera" para muitos, tão ridículo se tornou nosso salário e condições de trabalho. E agora o governo se diz muito preocupado com os alunos. Porque não demonstra esta preocupação durante o ano? Atendendo nossas demandas materiais para trabalharmos com o mínimo de condições? Porque não demonstra esta preocupação atendendo os professores naquilo que é fundamental ao nosso trabalho?
    Já que quer nos oferecer subsídio, então subsidie o nosso acesso a cultura, às artes, à leitura, à cursos de Mestrado, qualificações, a novas metodologias pedagógicas, à equipamentos tecnológicos para nos auxiliar nas aulas e assim melhorarmos a qualidade do ensino.
    Isso sim, seria subsídio.

    Mas não, ao invés de dialogar o governo corta benefícios, quer nos impor um subsídio goela abaixo que na prática, tenta nos obrigar a abrir mão de nossas conquistas. E agora ameaça a contratar professores substitutos. Aos possíveis candidatos (se houver) quero fazer um alerta: NÃO ACEITEM! Pois além de estarem agindo contra seus próprios pares, estarão se tornando escravos de reserva, quebra-galhos, tapa-buracos do governo, papel indigno a um verdadeiro professor que dignifica a profissão.


    Lutemos até a Vitória!


    Prof. Westerley
    ..

    ResponderExcluir
  2. aqui estamos novamente, pela mesma razão exposta acima. agradeço


    Olá Beatriz.

    Quero trazer uma leitura que talvez possa ajudar no movimento.
    Avalio que o movimento está no seu "ponto médio" se consideramos o tempo médio histórico das greves da categoria. o que significa que as dificuldades individuais começarão agora, cortes de salários, suspensão de direitos etc... O que quero dizer é que o governo, sabendo disso, deve iniciar estratégias para nos vencer pelo cansaço, usando contrainformações direcionadas aos pais e alunos na intenção de colocá-los contra nós e tornar o nosso movimento antipatizado pela sociedade.

    Acredito que o Sindicato está atento a isso mas mesmo assim sugiro algumas estratégias:

    . Nacionalizar o movimento, unificando a luta com os demais Estados em greve e fazer pressão no congresso nacional.
    . Fazer contatos e mais que isso, convidar sindicatos e instituições internacionais a apoiarem nossa luta com demonstrações públicas, comunicados na mídia e intervenções junto ao congresso nacional, governo estadual e central.
    . Estabelecer uma comunicação com os pais e alunos via mídia, email, etc... no sentido de esclarecê-los sobre o movimento, combatendo a contrainformação do governo e comprovando nossa situação, inclusive publicando contracheques.

    É preciso que o movimento tenha o apoio da sociedade e para isso o canal são os pais e alunos. Historicamente interagimos pouco com os pais e isso se percebe na comunicação e estratégias do Sindicato. Sugiro uma estratégia específica de comunicação sistemática e esclarecimento inclusive pela mídia, voltada para alunos e pais.

    Entendo que, se conseguirmos o apoio deste segmento alcançaremos o apoio social, justamente o que os governos mais temem.


    Grato!

    Prof. Westerley

    ResponderExcluir
  3. Greve dos Professores: uma luta para além das montanhas de Minas.

    Esta sendo veiculado nas mídias on line a declaração de guerra que o Sr. Governador de MG, Anastasia está fazendo à presidenta Dilma. Desde a ausência proposital à posse da Presidenta. Diz a mídia que o Sr Anastasia está organizando nos bastidores, apoio à instalação de uma CPI contra o governo Dilma. Ainda que justificável, sabemos que o motivo desta CPI defendida pelo Sr Governador, está longe de ser por um súbito sentimento de justiça e apuração de irregularidades. Sabemos que o motivo do Sr. governador é político , no sentido ideológico e, com claras intenções de desestabilizar o governo Dilma já que este se orienta para as classes menos favorecidas. Ao contrário da política do Sr. Governador.

    Mas o que a greve dos professores de Minas tem a ver com isso? Tudo! Devemos lembrar que a presidenta em sua campanha teve substancial apoio declarado dos professores de Minas. E isso não agradou o Sr Anastasia. Devemos lembrar que a presidenta se comprometeu e está atuando na melhoria da Educação e dos salários dos professores, e isso não agrada o Sr Anastasia. Devemos lembrar que o STF deu ganho de causa aos professores em relação ao piso salarial, contra o que queria o Sr governador e isso não o agradou, tanto que estamos em greve para fazer valer a determinação do STF, determinação esta que o Sr governador está descumprindo descaradamente, numa clara demonstração de desobediência constitucional, jurídica e federativa.


    Bem! Contudo não seria demais avaliar que o descumprimento do piso salarial, direito irrevogável dos professores, seja uma forma do Sr. Anastasia punir os professores, pelo apoio à presidenta e declarar guerra à Presidenta Dilma e até ao STF. Sendo esta avaliação plausível, cabe a nós via Sind-UTE, levar o caso para o Ministério Público Federal, a quem cabe matéria de "descumprimento injustificado à ordem judicial", conduta que reside em descumprir, de forma acintosa e desamparada de quaisquer fundamentos, determinação judicial de natureza mandamental. Ao MEC, aos políticos que defendem a Educação, no Congresso nacional e Assembléias e até a Presidenta Dilma. Pois, o caso não se restringe mais a luta d uma categoria, não se restringe mais as montanhas de Minas. Trata-se agora de uma questão nacional, uma ação partidária ideológica, punitiva e autoritária de um governador que não quer cumprir uma lei federal na clara intenção de criar um fato político e jurídico contra a presidente e sua política de melhoramento da Educação, usando os professores como “bois de piranha”.

    Sugiro ao Sind-UTE, listar e divulgar entre os professores, os emails oficiais dos Deputados e Senadores que defendem nossa luta e encaminharmos a eles emails esclarecendo e pedindo apoio à nossa luta!

    Prof. Westerley
    westerleyas@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Pedro,
    gentileza enviar ao email da Beatriz, site sindute, blogs, professores etc... a seguinte proposta:

    O sindute listar os emails oficiais dos deputados federais e estaduais, senadores , ministros inclusive do MEC e da presidenta.
    Disponibilizar esta lista no site do sindute e orientar em assembleia e no site que os professores enviem emails a estas autoridades, pedindo apoio e intervenção no governo de minas a favor de nossa luta.

    Se quiser aproveitar para cabeçalho segue sugestão:

    Beatriz,

    As mobilizações nos paises árabes apresentaram ao mundo um novo e eficaz meio de mobilização popular, a internet e redes sociais.
    sugiro que o sindute com nosso apoio use estratégica e intensamente esta ferramenta em nossa luta.

    A começar pelo modo sugerido acima e também colocarmos nas redes sociais , orkut, facebook, twitter, afim de alcançarmos, pais, alunos, autoridades , entidades e a sociedade mundial.



    Prof. Westerley

    ResponderExcluir
  5. ----- Mensagem encaminhada -----
    De: Westerley Santos
    Para: Pedro Luiz
    Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 10:39
    Assunto: Enc: Fwd: Apoio a greve pelos alunos e professores do Estadual Central

    Gentileza publicar, inclusive no sindicato.

    Prof. Westerley

    ----- Mensagem encaminhada -----
    De: Maria de Fátima Anselmo Cláudio
    Para: Professor Brant
    Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 9:10
    Assunto: Enc: Fwd: Apoio a greve pelos alunos e professores do Estadual Central

    Li suas duas cartas. É isso aí. Vc foi feliz na sua escrita. Aqui e acolá as coisas vão acontecendo. Veja abaixo.
    Depoimento de uma amiga no Facebook:
    Daniele
    Hoje tive orgulho do Estadual Central.
    Quando os professores substitutos chegaram ao Estadual para assumir o cargo dos professores em greve os alunos e professores se retiraram das salas em repúdio a atitude do governador e decidiram aderir definitivamente à greve.
    Mandamos fazer faixas e panfletos e marcamos de nos encontrarmos na quarta feira às 14hs e subirmos juntos para a assembléia, fazendo protesto e fechando o trânsito.
    Quem desejar nos acompanhar será bem vindo.
    Isso que é apoio e consciência! Se é a favor repasse....

    Abç. Fátima.

    por Westerley Santos - Prof e Filósofo

    ResponderExcluir
  6. BOM DIA, SENHOR PRESIDENTE,DIRETORIA DE CONVENIO EM BENEFICIOS

    FORNEÇA A SEUS ASSOCIADOS O BENEFICIO CLUB DE FERIAS EM LAZER E CULTURA
    SAO 1600 LOCAIS EM LAZER , INCLUSIVE TEATROS E OUTROS BENEFICIOS
    O CONVENIO E GRATUITO E O ASSOCIADO SO PAGA O MINIMO E QUANDO USA, DESDE QUE EM DIA COM SUA CONTRIBUIÇAO JUNTO

    A VOSSA ENTIDADE.

    O CONTRATO DE CONVENIO CONSTA NO SITE WWW.CLUBDEFERIAS.COM.BR

    ATUALMENTE ATENDEMOS A MAIS DE 25000 ENTIDADES EM TODO O PAIS PUBLICO ATENDIDO PELO CLUB DE FERIAS: SOMENTE ASSOCIADOS DE SINDICATOS,ASSOCIAÇÕES,GREMIOS,COOPERATIVAS E CDLS.

    ATENTAMENTE,



    PATRICIA MARQUES-MARKETING

    11 3101-4002/3101-5855/2854-6300

    ResponderExcluir