sábado, 29 de maio de 2010

Bertold Brecht


Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis.
Elogio da Dialéctica
A injustiça avança hoje a passo firme
Os tiranos fazem planos para dez mil anos
O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são
Nenhuma voz além da dos que mandam
E em todos os mercados proclama a exploração; isto é apenas o meu começo
Mas entre os oprimidos muitos há que agora dizem
Aquilo que nòs queremos nunca mais o alcançaremos
Quem ainda está vivo não diga: nunca
O que é seguro não é seguro
As coisas não continuarão a ser como são
Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem pois ousa dizer: nunca
De quem depende que a opressão prossiga? De nòs
De quem depende que ela acabe? Também de nòs
O que é esmagado que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe ao que se chegou, que há aì que o retenha
E nunca será: ainda hoje
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã

Avaliação pessoal



Olá para todos que acompanham este blog.
Agora trabalhadores em educação temos que esperar e acompanhar os resultados deste grupo de trabalho que irá estudar a POSSIBILIDADE de implementar o piso salarial nacional de 1312,85 Reais, uma vergonha como MG tem governantes que não respeitam a Lei.Lembramos que pelos menos 4 estados da federação já pagam o piso salarial do educador acima do que pretendemos em MG , Este estado já foi de Liberdade!
Hóoo Minas Gerais!
Minas Avança e deixa a Educação para trás!!!
Se deste grupo de trabalho não sair acordo; greve só em 2011 com o próximo Governo, pois não prejudico meus alunos mais este ano.Além do mais não adianta pois o país inteiro vai estar de olhos na copa do mundo de futebol! Nem os políticos vão perder os jogos da seleção!Nem as secretárias SEE , Governador, Nem eu!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Voto Nulo













Não adianta depois ficar passando emails metendo o pau no presidente ou deputado, faça a sua parte VOTE NULO.


Boa alternativa, vamos conseguir os 51%!! Acreditem!!
Vamos divulgar para todos os nossos contatos, vamos dar uma limpeza neste país e deixar que nossos filhos e netos tenham uma vida melhor que a nossa, livres desses bandidos, mentirosos e debochados.
VOTO NULO = 000 + TECLA VERDE

Ufa !!!!!!!! Uma informação boa !!!!!!!
Tá esperando o que?


Você sabe como eliminar 90% dos políticos corruptos em uma única vez ?

Isso mesmo, em uma única vez....

Preste muita atenção:

Você sabe para que serve o VOTO NULO ? Não sabe, não é mesmo ?!

Não se preocupe, eu acredito que menos de 1% da população saiba algo sobre isso...

Agora, você sabe porque você não sabe para que serve o VOTO NULO?

Então, vamos a um exemplo:

Imagine uma eleição qualquer, onde os candidatos sejam: SERRA, Paulo Maluf, José Dirceu, Marcos Valério, Delúbio Soares, Roberto Jefferson, Fernando Henrique, Anastasia... Entre outros.

Campanha vai e campanha vem, você se acha na obrigação de escolher uma dessas figuras (o tal do "menos ruim") e com isso acaba afundando mais o nosso país !!!

Mas, aí você diz: "Nesse caso, não temos saída!" Engano seu!


O QUE VOCÊ NÃO SABE É QUE SE UMA ELEIÇÃO FOR GANHA POR "VOTOS NULOS" É OBRIGATÓRIO HAVER NOVA ELEIÇÃO COM CANDIDATOS DIFERENTES DAQUELES QUE PARTICIPARAM DA PRIMEIRA !!!



Ainda não entendeu ?


Se, no exemplo de eleição acima, você e todo mundo votasse nulo, seria obrigatório haver uma NOVA ELEIÇÃO e esses pilantras não poderiam concorrer ao mesmo cargo político pelo menos por mais 4 anos!

Isso, imagino que ( como eu) você ainda não sabia, né ?! Agora você entendeu por que isso nunca foi divulgado?

Acha que é mentira? Ligue para o Superior Tribunal Eleitoral... Ligue para OAB...

Aproveite e ligue também para a Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, O Diário Catarinense, O Estado do Paraná, A Gazeta do Povo... e todas as revistas e jornais importantes desse país, e então lhes pergunte por que isso nunca foi divulgado.

Segundo a legislação brasileira, se a eleição tiver 51% de votos nulos, o pleito é ANULADO e novas eleições têm que ser convocadas imediatamente; e os candidatos concorrentes são IMPOSSIBILITADOS DE CONCORRER NESTA NOVA ELEIÇÃO !!!

É disso que o Brasil precisa: um susto nessa gente ! Esta campanha vale a pena !


N U L O neles!!!

DIVULGUEM PELO MENOS PARA QUE AS PESSOAS SAIBAM...

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Grupo Cultural do Sind Ute apresenta: ? O que é o Piso Salarial??

Suspensão da greve por 20 dias-Estado de greve


Olá trabalhadores (as) em educação; em uma Assembléia tensa a categoria em conjunto decidiu pela suspensão da greve por 20 dias até que o acordo entre o Governo e o Sind UTE de formar uma comissão de estudos avalie as modificações necessárias no plano de carreira e da remuneração dos educadores para se chegar ao valor do piso de 1312,85 .
Estamos todos esperando os resultados desta comissão ao longo dos próximos 30 dias e a proposta de lei que deve ser levada a assembleia legislativa. Reforçamos que se não houver entendimentos nesta comissão e as modificações no plano de carreira e no vencimento básico não atenderem as demandas da categoria, iniciaremos novamente a greve por tempo indeterminado , seja neste atual governo do PSDB ou no próximo governo eleito! A Luta continua!

sábado, 22 de maio de 2010

Campanha do Kilo- Cesta básica para os arrimos de familia















Olá companheiros(as) trabalhadores em educação vamos começar a campanha de doações.Isto mesmo a campanha do Kilo para os professores que são arrimo de familia. Sabemos que o corte de ponto vai transformar a vida de muitos dos nossos colegas em caos. Por isso iniciaremos esta campanha , levem um kilo de alimento não perecível quem puder doar. Divulguem ao maior numero de pessoas possível . A sociedade tem que saber desta iniciativa. Na assembléia dia 25 o Sind UTE MG estará recolhendo os donativos.Contamos com a participação de todos!

Reflexões sobre a entrevista da Secretária de educação

Olá a comédia ou a tragédia disso tudo que sempre o governo coloca para o futuro melhorar as condições salariais dos educadores.Isto não acotece quando se trata por exemplo dos profissionais da segurança e do judiciário, que ao longo desses 8 anos de governo receberam aumentos significativos.Este é o meu desabafo!Rasgaram a constituição do país, não dá para acreditar mais nesta justiça mineira, em vários deputados que usam de verbas idenizatórias para se enriquecer. Como fica uma República se o povo não é ouvido, não pode fazer mais manifestações? Aonde está a tripartição dos poderes? Só o Executivo têm poder da caneta?Então vamos mudar para um Estado totalitário, de cunho facista ou Nazista? Por que estado mínimo já estamos vivenciando em Minas há muito tempo!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Melo do Anasta Bienal do Livro BH 2010 parte 5


Melo do Anasta Bienal do Livro BH 2010 parte 4

Melo do Anasta Bienal do Livro BH 2010 parte 2

Melo do Anasta Bienal do Livro BH 2010


Olá companheiros(as) como foi decidido em Assembléia , protestamos em frente da bienal do livro na Expominas 2010 ,panfletamos tambem lá dentro.Claro que fomos barrados e impedidos pelos seguranças a mando dos empresários apoiadores do Governo.Mesmo assim, conseguimos bular durante 1 hora e meia a segurança . Grande sucesso ! Hehhehe

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Manifestação na Superintendencia de Ensino - Metropolitana A 20/05/2010

Manifestação na Superintendencia de Ensino - Metropolitana A 20/05/2010

















Olá companheiros(as) trabalhadores em educação de Minas, estamos postando aqui a manifestação que ocorreu dentro da Metropolitana A . Neste dia houve tambem panfletagem enfrente a sede e arrecadação em dinheiro para cesta básica de uma professora designada que está desempregada. Ela pediu esmolas na frente da Metropolitana A , contou com a ajuda de grande parte dos trabalhadores na metropolitana e do Sind UTE. Muitos dos trabalhadores foram sensibilizados e em menos de 2 horas ela conseguiu arrecadar para fazer sua cesta básica 28 Reais, claro com ajuda e boa vontade de todos que passavam pelo local.

Outra manifestação ocorreu na praça 7 aonde os educadores panfletaram e levaram a população transeunte os informes.Refletindo com eles o por quê de estar em greve os educadores e o descaso e desmandos do Governo de Minas com a Educação pública de qualidade, os baixos salários dos educadores foram expostos com cartazes ,mostrando mais uma vez que estamos motivados a continuidade da greve por tempo indeterminado até que haja uma negociação transparente do governo com os Educadores.


quarta-feira, 19 de maio de 2010

Mentiras do Governo

Contrariando a verdade, o governo insiste para o povo de Minas que tudo vai bem no Estado, principalmente com a educação. Salário base de professor com graduação: R$ 500,48 (PEB III-A). Você acredita neste governador " Pinocchio".

Ações estratégicas de greve

Ações
1- Movimento político,cultural,social:
Chamar a sociedade civil para refletir sobre a situação da escola pública em Minas e a situação dos educadores em greve.
2- Criar uma rede social mais abrangente: dos representantes do Sind UTE,Sub Sedes e a categoria de base( os seus filiados)
Objetivo: Melhorar os canais de comunicações dos representantes,subsedes e seus filiados.Além do site do Sind UTE que está ótimo, devemos melhorar ainda mais nossos meios de comunicação.
Estratégias: montar esta rede com telefones celulares, na internet através dos Blogs, twitter
Eventos
A)panfletagem nos sinais das principais ruas e avenidadas que incluem a subsede floresta.
B) Campanha do Kilo para ajudar a montar a cesta básica do educador. Locais: praças, estacionamentos em shoppings, parques.
C) Afixar cartazes sobre as péssimas condições de trabalho nas escolas, seja de infra estruturas, contrastando com as obras da cidade administrativa.
D) Eventos culturais: Teatro, produção de documentarios em video( you tube, videos próprios, etc)
sobre diversos assuntos sobre a Educação em Minas Gerais e a política atual do Governo.
Exemplos de assuntos a serem abordados:

Direito de greve e a Cosntituinte de 1988.
FUNDEB
A Cidade Administrativa e seus custos para o bolso de todos os contribuintes.
As péssimas condições de Trabalho nas Escolas Públicas de Minas, a violência nas escolas publicas,
A mordaça da Imprensa , do Judiciario Mineiro de maneira geral.
O Estado e a política Neoliberal deste atual governo.
As propostas da pauta de Reivindicações do Sind UTE MG
Plano de Carreira e o entender o Piso Nacional da Educação que é Lei Federal.

Metal contra as Nuvens



Legião Urbana
Composição: Dado Villa-Lobos/ Renato Russo/ Marcelo Bonfá

Não sou escravo de ninguém
Ninguém, senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E, por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz.

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói
Estes são dias desleais.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Reconheço meu pesar
Quando tudo é traição,
O que venho encontrar
É a virtude em outras mãos.

Minha terra é a terra que é minha
E sempre será
Minha terra tem a lua, tem estrelas
E sempre terá.

II

Quase acreditei na sua promessa
E o que vejo é fome e destruição
Perdi a minha sela e a minha espada
Perdi o meu castelo e minha princesa.

Quase acreditei, quase acreditei

E, por honra, se existir verdade
Existem os tolos e existe o ladrão
E há quem se alimente do que é roubo
Mas vou guardar o meu tesouro
Caso você esteja mentindo.

Olha o sopro do dragão...

III

É a verdade o que assombra
O descaso que condena,
A estupidez, o que destrói

Eu vejo tudo que se foi
E o que não existe mais
Tenho os sentidos já dormentes,
O corpo quer, a alma entende.

Esta é a terra-de-ninguém
Sei que devo resistir
Eu quero a espada em minhas mãos.

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão
Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão
Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão.

Não me entrego sem lutar
Tenho, ainda, coração
Não aprendi a me render
Que caia o inimigo então.

IV

- Tudo passa, tudo passará...

E nossa história não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas pra contar.

E até lá, vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos.
O mundo começa agora
Apenas começamos.

Fotos e videos da Assembléia dia 18 de Maio



terça-feira, 18 de maio de 2010

MEC planeja criação de 'Enem' para professores

O Ministério da Educação (MEC) trabalha na criação de um concurso nacional para selecionar professores para a rede pública de ensino. O ministério pretende realizar a primeira prova do Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente em 2011. Na primeira edição, poderão participar educadores dos primeiros anos do ensino fundamental (1º ao 5º ano) e da educação infantil.

A seleção será parecida com o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e também ficará sob responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O professor fará a prova e poderá usar a nota para ingressar em qualquer uma das redes de ensino que aderirem ao programa.

As secretarias que decidirem aderir ao exame terão liberdade para usar a nota para a seleção em fase única ou como primeira fase do processo. A abertura dos concursos também poderá ser feita a qualquer momento dependendo da necessidade de cada rede de ensino. Como o Enem, a prova será anual.

Segundo a coordenadora-geral de instrumentos e medidas educacionais do Inep, Gabriela Moriconi, um documento com a concepção do exame e temas que farão parte do exame serão disponibilizados para consulta pública no site do Inep a partir desta quarta-feira (19).

De acordo com Gabriela, a prova terá vários temas, como metodologia de ensino, políticas educacionais, direito e conteúdos específicos. Para criar o programa, foram analisados países que buscam ter um padrão de professores. Esses países foram Austrália, Canadá, Cingapura, Chile, Cuba, Estados Unidos e Inglaterra.

“São países com sistemas de ensino e contextos diferenciados, mas todos entendem que o bom professor tem de ter domínio do conteúdo que vai lecionar e conhecer as metodologias de ensino”, disse Gabriela.

Professores, universidades, estados e municípios vão poder opinar sobre o modelo da prova durante os 45 dias de consulta pública. “Após esse período, equipes técnicas do Inep irão trabalhar para fechar a matriz do exame. Pretendemos ter um banco de questões para a prova até o fim do ano”, disse Gabriela.

Fonte : Globo.com

http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2010/05/mec-planeja-criacao-de-enem-para-professores.html

sábado, 15 de maio de 2010

Que País é Este?

Legião Urbana - Renato Russo


Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
No Amazonas, no Araguaia iá, iá,
Na Baixada Fluminense
Mato Grosso, nas Gerais e no
Nordeste tudo em paz
Na morte eu descanso, mas o
Sangue anda solto
Manchando os papéis, documentos fiéis
Ao descanso do patrão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Terceiro mundo, se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Falácias -Blá-Blá-Blá- Blá


O Governo esclarece:
" Nós já pagamos o Piso nacional , nós já pagamos acima da remuneração do piso nacional, que é de R$ 1024,00 para 40 horas semanais.Para as 24 horas semanais seriam R$ 614,00, e nós estamos pagando R$ 935,00 . Nossa proposta é fazer a revisão da carreira e não simplesmente aumentar o vencimento básico.
"A greve não vai interferir na Campanha eleitoral para o Governo do Estado de Minas, o atual governo não liga com estes professores em greve, os professores que apoiam o atual Governo estão trabalhando e satisfeitos com o salário que é um dos melhores da América Latina."

Inimigos da Educação


Olá companheiros (as) trabalhadores(as) em Educação , estou postando os nomes dos deputados e seus partidos, inimigos da educação que votaram contra a emenda do piso salarial nacional na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

São Eles(as)



Alencar da Silveira Junior PDT
Antônio Carlos Arantes PSC
Antônio Genaro PSC
Arlen Santiago PTB
Célio Moreira PSDB
Devilto Alves PTB
Dilzon Melo PTB
Dimas Fabiano PP
Dinis Pinheiro PSDB
Djalma Diniz PPS
Domingos Sávio PSDB
Doutor Rinaldo Valério PSL
Doutor Ronaldo PDT
Doutor Viana DEM
Duarte Bechir PMN
Elmiro Nascimento DEM
Eros Biondini PTB
Fabio Avelar PSC
Gil Pereira PP
Gustavo Correa DEM
Inacio franco PV
Jayro Lessa DEM
João Leite PSDB
José Henrique PMDB
Lafayette de Andrada PSDB
Leonardo Moreira PSDB
Luiz Humberto Carneiro PSDB
Marcus Pestana PSDB
Mauri Torres PSDB
Pinduca Ferreira PP
Rômulo Veneroso PV
Ruy Muniz DEM
Sebastião Costa PPS
Tenente Lúcio PDT
Tiago Ulisses PV
Walter Tosta PMN
Zé Maia PSDB

Fala do Governador em Uberaba. Leiam e reflitam


Jornal de Uberaba -02 de maio de 2010
Por Geórgia Santos



O Governador disse ontem em Uberaba que aguardava posicionamento da Justiça sobre a greve dos professores.
O Governador Antônio anastasia (PSDB) permaneceu ontem em Uberaba, quando participou de reuniões e atividades sociais no município.Anastasia, que chegou à cidade no dia 1 de maio,esteve na abertura da 76 ExpoZebu, que por sinal foi alvo de manifestações dos profissionais da Educação da Rede Estadual em greve. Entretanto, sobre este assunto, anastasia afirmou que a greve dos professores não irá interferir na sua campanha:
"Serei governador e não ligo com estes professores em greve,os que me apoiam estão trabalhando e satisfeitos com o salário que é um dos melhores da América Latina."
Já em relação ao candidato que estará junto a lel durante a campanha, como vice, comentou que ainda não tem decidido quem será a pessoa.
A 76 ExpoZebu foi palco para os manifestantes da Educação mostrarem sua indignação no que diz respeito ao piso do professor.Os membros do Sindicato Unico dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais comparaceram á cerimônia de abertura com a intenção de convencer Anastasia a atender as reivindicações da classe,sendo que os sindicalistas são enfáticos quando alegam que a greve continuará sem um acordo cabível com o governo.


Reflexões de um Educador

Olá companheiros(as) acompanhando o blog do Euler Conrado esta semana , estarei postando sempre suas considerações aqui tambem neste blog Sind Ute Floresta, peço então ao Euler permissão para isso . Pois suas reflexões são importantes para o movimento sindical. Quem Quiser acompnhar seu blog é
http://blogdoeulerconrado.blogspot.com

Caros colegas,

Quero dialogar com vocês algumas coisas que tenho conversado e observado com muitas pessoas do nosso movimento.

A primeira e mais importante: a unidade do nosso movimento é fundamental. Nada deve permitir que nós estejamos divididos, ainda que tenhamos opiniões diferentes sobre os encaminhamentos da luta, pois isso faz parte da nossa luta.

Outra coisa: este movimento, pela sua força, pela sua ousadia, e considerando o cerco neoliberal autoritário deste governo - que domina a mídia, a justiça e vários outros instrumentos de terror e pressão - já pode ser considerado um movimento vitorioso. Nós, que construimos esse movimento, todos nós, somos vitoriosos e devemos ter orgulho da nossa luta!

Isso porque demonstramos a nossa capacidade de organização, mobilização e luta. Depois de muitos anos desarticulados, muita gente - eu inclusive - julgava que a nossa categoria havia perdido a capacidade de reagir, que estava morta. Ledo engano. Os educadores de Minas buscaram energia no mais profundo de sua alma e construiram a esperança de uma conquista que os governos e as leis não foram capazes de proporcionar. Ninguém pode roubar isso de nós!

Estamos abrindo o caminho para conseguir a valorização enquanto profissionais da Educação e o respeito enquanto cidadãos e seres humanos, com todos os direitos que foram conquistados nos últimos séculos por pessoas lutadoras como nós.

Este governo - e qualquer outro - não vai nos derrotar!

Na nossa luta, camaradas, às vezes precisamos rever as nossas estratégias para atingir os objetivos principais. Isso faz parte de uma guerra, de todas elas. Não se vence um inimigo poderoso como este governo - que compra a mídia, corrompe a justiça, tem apoio de grandes grupos econômicos, etc - sem usar de métodos e estratégias de luta adequadas para cada momento. Sem essa visão, podemos nos prender a uma forma única de luta e com isso deixar escapar o conteúdo da nossa luta, por não termos conseguido compreender bem a nossa realidade.

Por isso, neste final de semana e na segunda-feirta, gostaria que todos os leitores deste blog refletissem sobre tudo o que fizemos e sobre quais as novas estratégias podemos usar para fazer avançar a nossa luta frente às realidades criadas pelo governo.

O nosso cenário tem alguns elementos que devem ser considerados:

a) o nosso movimento é forte, tem grande adesão - não total, infelizmente -, já dura 36 dias, realizou feitos heróicos que merecem ocupar as melhores páginas da história de lutas libertárias de Minas e do Brasil;

b) nós fomos capazes de continuar a greve quando a justiça decretou a sua ilegalidade, conseguimos arrancar espaços na mídia amordaçada, conseguimos uma liminar impedindo as demissões (isso antes que outro desembargador considerasse nossa greve ilegal) e forçamos duas reuniões de negociação com um governo que tem como princípio não negociar nada com grevistas e com movimentos sociais;

c) mas, sofremos uma segunda derrota na justiça que não pode ser desprezada: três infelizes desembargadores negaram o recurso do departamento jurídico do sindicato que defendia o cancelamento da sentença que considerava nossa greve ilegal. Nesse país surrealista e dominado por uma estrutura jurídico-política sempre contrária aos trabalhadores, prevaleceu a vontade do senhor de engenho atualizado, no caso, o governante de plantão em Minas;

d) este fato abriu caminho para o governo preparar demissões de designados, podendo até mesmo, do ponto de vista jurídico, abrir processo administrativo contra servidores efetivos. A direção do Sind-UTE conseguiu barrar este processo na reunião que teve com o governo recentemente. Mas, este acordo não é permanente e muito provavelmente será suspenso pelo governo caso a greve continue - pois, ele está condicionado ao retorno ao trabalho. Não quer dizer que o governo vá demitir em massa ou de forma selecionada imediatamente, mas pode lançar mão deste mecanismo;

e) contra essa possibilidade, já que a greve foi considerada ilegal, devemos estabelecer as nossas estratégias de defesa. Esse é um ponto que eu gostaria que todos pensassem a respeito. Devemos analisar a disposição de luta de todos, conversar com os colegas e encontrar soluções coletivas e não isoladas, pois a dispersão isolada representaria uma grande perda para este movimento tão maravilhoso;

f) a outra questão é relacionada ao salário. O governo tem acenado que não vai fazer um reajuste geral dos salários e nem pode pagar o valor do piso de R$ 1.312,00, que é o que nós reivindicamos. Mas, tem declarado que está disposto a incorporar determinadas gratificações ao piso através de uma comissão entre o sindicato e o governo. A denominação que se dê a um aumento de salário é o menos importante, desde que ocorra um aumento significativo no piso e no valor final do nosso salário. E com data prevista para que isso ocorra;

g) analisando todos estes elementos é possível construir uma estratégia de fortalecimento do nosso movimento que garanta a curto e a médio prazos um salário mais justo, além das conquistas já obtidas, como o não corte do ponto (mesmo que seja pago de uma só vez em folha separada), a garantia de não demissão de nenhum educador que participou da greve, concurso público, eleição de direção escolar, entre outros.

Sabemos que a questão salarial, juntamente com a manutenção do emprego são duas coisas sagradas para os trabalhadores que vendem a sua força de trabalho para sobreviver. A nossa estratégia deve estar voltada para assegurar essas duas coisas como eixo da nossa luta. A nossa greve, através das nossas estratégias de luta, deve assegurar esses direitos e ampliar as nossas conquistas.

Vamos todos refletir sobre essas questões. Ao pessoal de Vespasiano e São José da Lapa: reunião extraordinária com novos informes e análises na segunda-feira, às 17h, na subsede do sind-UTE (rua Bahia, 77, Célvia, Vespasiano, MG, 3621-0456).

E a todos os companheiros da luta: é muito importante refletir individualmente e em grupo com todos os colegas e não deixar de comparecer à assembléia estadual que será realizada na terça-feira, 18 de maio, no pátio da ALMG em BH.

Nos encontramos lá e aqui no blog. Um abraço e força na luta até a nossa vitória!!!

Minas Gerais aboliu o direito de greve

POR Euler Conrado -Blog do Euler
Embora no papel, na carta constitucional, conste que vivemos numa república ferativa regida por uma mesma Lei Maior - a Constituição Federal -, que assegura direitos próprios de um estado de direito democrático, em Minas Gerais, vive-se uma outra realidade. Por aqui, a greve, que é mandamento constitucional, foi abolida pelo poder judiciário, que age quase sempre ao sabor dos interesses de grandes empresas e dos governantes de plantão.

Todas as recentes grandes greves ocorridas em Minas e em BH foram declaradas ilegais pela Justiça. Rodoviários, médicos e sobretudo a dos educadores das redes municipal de BH e estadual de Minas são exemplos dessa prática.

A greve dos educadores de Minas é o caso mais escandaloso de revogação de um direito constitucional, pois o desembargador considerou a Educação um serviço essencial, que devia ser tratada com os mesmos cuidados daquelas áreas como emergência de saúde, segurança pública, etc. Ocorre que na Lei 7.783 - Lei de Greve - nem de longe, nem nas entrelinhas, a Educação foi reconhecida pelo legislador como "serviço essencial".

Mas, os nossos desembargadores são mais realistas do que o rei e interpretam as leis ao mesmo tempo em que as criam. Há que se perguntar: para quem servem essas leis, se quem deveria primar pelo cumprimento das mesmas é o primeiro a não aplicá-las.

No caso em tela, da greve dos servidores da Educação, a decretação da ilegalidade veio sob encomenda, de maneira suspeitíssima, para um governo que estava sendo acuado pela força de um movimento pacífico e bem organizado e perdendo os instrumentos de coerção e manipulação de que dispõe. Foi literalmente salvo por este providencial arranjo institucional criado pelo judiciário mineiro. E nem adianta recorrer às chamadas instâncias superiores. Não apenas pela morosidade judicial - o que neste caso torna inócua qualquer decisão - como também pelo fato de que os mesmos que decretaram a greve ilegal serão os primeiros a julgá-la novamente.

Diante disso, está colocado para as forças sociais vivas de Minas Gerais e do Brasil o desafio de levar essa discussão para todos os fóruns locais, nacionais e internacionais. Minas respira ares de autoritarismo. Não basta a mordaça imposta à imprensa mineira, toda ela comprada, salvando apenas manifestações individuais de profissionais sérios e éticos da mídia. No conjunto, a imprensa mineira não tem independência para criticar e para praticar um jornalismo ético, que ouve igualmente as partes envolvidas. Tem sido uma imprensa omissa e conivente com os projetos políticos do atual governo de Minas.

O legislativo é outro poder praticamente inútil em Minas, já que não cumpre as obrigações constitucionais de fiscalizar, acompanhar e produzir leis em favor da população. No caso da educação, a maioria dos deputados votou contra uma emenda de implantação do piso salarial profissional e de reajuste decente para os educadores. Ficaram omissos durante mais de 30 dias de greve dos trabalhadores da Educação e só apareceram agora, sob forte pressão das bases dos deputados nos municípios.

O TCE - Tribunal de Contas do Estado - tem um conselho político formado de ex-deputados indicados pelos governantes de plantão. O salário e verbas indenizatórias desses senhores costumam ultrapassar os 50 mil reais. As poucas vezes que a Polícia Federal ionvestigou os possíveis desvios das verbas federais em Minas, descobriu que dezenas de prefeitos estão envolvidos em desvios e falcatruas com o dinheiro público. Ao que parece, estes senhores só roubam dinheiro federal, já que as receitas municipais e estaduais, ao que consta, pela apreciação do TCE, são poupadas da ganância desses administradores.

É esse o quadro institucional de Minas, com os poderes, incluindo a imprensa, em grande medida corrompidos, ou comprados ou envolvidos em grandes esquemas de dominação política dos coronéis de plantão.

Minas não respira liberdade. E a realidade da greve dos educadores é uma prova disso. Um governo que diz publicamente que não negocia com trabalhadores em greve - como é o caso do atual - deveria de imediato ser levado às barras da Justiça se este país fosse verdadeiramente uma democracia e nós vivéssemos um estado de direito. Ora, se a greve e as manifestaçãoes são asseguradas na Carta constitucional, o governante que diz que não negocia com grevista comete crime, tanto quanto qualquer descumprimento da lei.

Além disso, como pode o poder judiciário, ao arrepio do que diz a lei 7.783 - um dever de casa: a lei de greve e vejam se vocês descobrem em que artigo a Educação é considerada serviço essencial - decretar a ilegalidade da greve dos educadores?

Portanto, urge se formar em Minas, ao lado dos movimentos sociais e greves e manifestações em curso, um grande movimento pelo fim do autoritarismo e pelo retorno da democracia em Minas. Na chamada terra da liberdade não se pode permitir que se pratiquem atos como perseguição política, demissões de servidores em greve, imprensa amordaçada e um judiciário (não todos os desembardores, diga-se) corrompído por interesses inconfessos.

É hora de nos mobilzarmos por uma verdadeira republicanização de Minas Gerais, contra o autoritarismo e as políticas neoliberais de governantes apoiados por poderosos grupos de rapina locais, nacionais e estrangeiros. Por enquanto, Minas Gerais é aquele estado onde o direito de greve foi abolido.

Fonte :
http://blogdoeulerconrado.blogspot.com/2010/05/minas-gerais-aboliu-o-direito-de-greve.html

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Manifestação dia 11/05/2010

Assembléia dia 11/05

Olá companheiros cerca de 20 mil pessoas participaram da Assembléia e decidiram pela continuidade da greve, enquanto o Governo de Minas Gerais não negociar, não voltamos para escola.

Sind UTE campanha de doação de Sangue no Hemominas




sexta-feira, 7 de maio de 2010

Algumas considerações a respeito da greve

Olá Companheiros(as) devemos agora fortalecer nossas ações para garantir a continuidade da greve, além das ações jurídicas, devemos criar as respostas para os contínuos ataques da imprensa mineira (vendida), tanto dos meios televisivos quanto as do rádio , e da escrita.
Outra frente que devemos responder é a esta associação de pais e alunos das escolas públicas.

1 A greve é política sim, pois todo movimento ,manifestação tem teor político; se é partidária pode ser para alguns ,que tem toda a liberdade se filiarem a partidos políticos de diferentes correntes ideológicas , isto é democracia, mas isso não significa que todos que estão em greve são militantes partidários, pois o que está em jogo é a vida de todos os trabalhadores em educação do Estado de Minas Gerais , que precisam melhorar seus salários, que está miserável , melhorar sua qualidade de vida, por tanto, é essecial esta greve.
2 Todas as lideranças no Sind UTE MG estão na ativa , são profissionais que tem vinculos empregatícios com a SEE,não são oportunistas políticos que vivem as custas do sindicalismo.
3A greve é garantida pela Constituição, nossa greve está ilegal em favor de um parecer que antecipou ao julgamento feita por um tal desembargador que interpretou a greve de maneira equivocada,portanto passível de recurso pelo Sind UTE que a qualquer hora, poderá ser revertido para a legalidade a greve.
4 Não somos arruaceiros, contra lei, estamos em uma democracia, temos certeza que nosso movimento grevista é legítimo.
5-Essa associação de pais que devem ter seus interesses ligados ao Estado, deveriam antes de tudo exigir melhorias na qualidade do ensino para o Estado que ha muito tempo não vem investindo na melhoria destas questões.Deveriam exigir do Governo Federal um aumento do repasse PIB para a educação. Se querem colocar a Educação como serviço essencial deveriam pensar em garantir melhores condições de trabalho , melhores sálarios para os educadores. Exigir portanto dos Governos e não culpar os professores que estão em greve em busca de melhores condições de vida. A greve é ultimo recurso para uma tentativa de negociação com o Governo. Damos esta sugestão para esta associação de entrar no ministério público contra o Estado para que o Governo garanta os 200 dias letivos.A greve continuará por tempo inderteminado enquanto o governo não negociar com decência e ética.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Greve Manifestação na Expominas

Olá trabalhadores(as) nosso movimento está muito bem organizado e a princípio tem conseguido os seus objetivos .A manifestação no evento 27 congresso mineiro de municípios levaram as lideranças políticas a pensarem com respeito as questões educacionais e salariais da nossa categoria.Mesmo que o objetivo do Congresso na Expominas não era a Educação, demos o recado para todos os prefeitos e principais candidatos presidenciais : estamo indignados com as políticas salariais praticadas em Minas Gerais e responsabilizamos Governos que não se comprometem com a melhoria da Educação Brasileira.

Professores estão ainda de greve pois o governo do estado não abre uma negociação que atenda a nossa reivindicação.Com relação ao tumulto , foi causado por seguranças da Expominas que barraram e até agrediram um professor que queria entrar devidamente credenciado ao evento.

Grupos pagos pelos tucanos adentraram no mesmo salão do que o professores foram barrados,mostrando nitidamente falta de coerência dos seguranças. Outro grupo pago com uma banda veio nos hostilizar ,mas não entramos nas provocações deles.

Tentamos sim entrar no salão e a Pm mineira nos recebeu com spray de pimenta causando incomodo, desmaios em alguns professores. Lamentamos este fato de que alguns dos manifestantes tenham dito palavras não muito agradáveis ao candidato tucano a presidência ,mas nosso movimento de nenhuma forma foi um ato de violência como se diz na mída e nos jornais tendenciosos cujos interesses defendem muito bem sabemos quem.

A greve vai continuar, o Sind Ute entrou com um recurso contra ilegalidade da greve

Um grande abraço aos trabalhadores que estão de greve e até a próxima assembléia.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Assembléia dia 05



Assembléia dia 05 de maio

Olá companheiros(as) a luta continua, a greve ainda é por tempo indeterminado.Hoje aconteceu uma assembléia seguida de uma manifestação pelas ruas da cidade chegando ao destino a Av Afonso Penna que ficou pequena para tantos guerreiros educadores que vieram matar o dragão do autoritarismo,da demagogia, de mentiras; governo Anastasia, pela implementação do piso salarial .
Um mar de Bandeiras azuis do Sind Ute(aproximadamente 20 mil pessoas) desfilaram desde o Bairro Santo Agostinho Av Olegário Maciel até o Centro da cidade na av Afonso Penna na altura do Edifício do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Mostrando que a greve ficou ainda mais forte!
Este governo cutucou a onça com vara curta e agora? Acordou o urso faminto que estava na caverna... Os professores mais uma vez deram uma aula de cidadania,mostrando para todos os presentes, sociedade mineira , que não iremos calar a nossas vozes com imposições arbitrárias, ferindo as leis vigentes dada a Constituição de 1988. O Sind Ute está recorrendo da decisão que coloca a greve como ilegal pelo desembargador Marota.
Por valorização profissional, com o piso, avancemos todos os educadores que pensam no ensino de qualidade e respeito tanto para os educadores quanto para os seus educandos!
Enquanto não houver negociação não voltaremos para escola!
Veja este video da Assembléia:


terça-feira, 4 de maio de 2010

Caça ao Governador














Caça ao Governador

Cerca de 300 Trabalhadores/as em Educação fizeram uma manifestação em Uberaba durante a expozebu , foi a caça ao governador , segundo a estratégia aprovada na ultima Assembléia. Registra-se que esta manifestação teve a repressão da PM que até agrediu um trabalhador/a .Mostrando mais uma vez que o governo é antidemocrático. Tentaram de todas as formas atrapalharem a nossa manifestação impedindo os trabalhadores entrarem com faixas ,cartazes, blusas que tivessem escritas sobre a nossa reivindigação e o símbolo da Sind UTE/ MG. Conseguimos burlar a segurança e fizemos a nossa manifestação com uma banda, pegando de surpresa o governador que fez um dos seus piores discursos de abertura.Ainda fomos depois na Superintendencia de Ensino de Uberaba, fazendo uma carreata no entorno do bairro.Mostramos mais uma vez que estamos no caminho certo , com um movimeto organizado. Avante companheiros/as pela implementação do piso , dignidade e valorização de nossa categoria!!!

Comunicado Sind Ute MG

1-Em 22 de seembro de 2008, o Governo de Minas através da Secretaria de Estado da Educação assumiu o seguinte compromisso com os/as trabalhadores/as em educação da rede estadual: ''a partir de 1 de janeiro de 2010, o valor do piso salarial profissional será desprovido de vantagens pecuniárias e deverá tornar-se vencimento básico inicial das carreiras dos profissionais do magistério da educação básica.A partir de então, sobre o piso deverão incidir vantagens e gratificações previstas nas normas estaduais para cálculo da remuneração mensal do servidor."
(http://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/1172-secretaria-divulga-comunicado-a-servidores).
O governo estadual do PSDB não cumpriu este compromisso.
2-O valor de R$935,00 divulgado pelo Governo Estadual, na verdade corresponde a um teto salarial. Independente do nível de escolaridade e do tempo de serviço há um congelamento salarial,que piora quando o/a servidor/a aposenta.
3- Os vencimentos básicos dos/as trabalhadores em educação com o reajuste de 10 % são os seguites:
*Professor com nível médio: R$369,89
*Professor com licenciatura plena R$550,53
*Professor com Mestrado: R$819,42
* Auxiliar de Serviços de Educação Básica R$363,83
*Especialistas em Educação básica R$506,50
*Assistente técnico da Educação Básica R$577,50

4-Todo mundo conhece ou tem na família um professional da educação da rede estadual.Peça o contracheque e comprove a realidade da educação em Minas Gerais. Nosso estado paga o 8 pior salário do país.Reivindicamos o piso salarial de R$1312,85 para jornada de trabalho de 24 horas e nível médio de escolaridade.
5- O piso salarial profissional nacional ,instituído pela lei federal 11.738/08 é uma importante conquista da sociedade na perspectiva de valorização efetiva do profissional da educação em todo país. Ele não é proporcional e deve ser aplicado à jornada já existente na carreira.
6-A evolução da receita corrente líquida do Estado de Minas Gerais em 2010 possibilita que o Governo possa implementar novos pisos salariais respeitando os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.
7-Limina concedida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais garantiu aos trabalhadores em educação o direito de greve sem que haja demissões ou substituições,diferente do que foi ordenado pela Secretaria do Estado da Educação.
8- Aguardamos do Governo Estadual um processo de negociação que modifique os péssimos salários praticados em Minas.Reiteramos que estamos abertos ao diálogo.

Sind UTE

www.sindutemg.org.br